terça-feira, 24 de setembro de 2013

O que é Dermatite Atópica?


A dermatite atópica é uma doença de pele muito relacionada à alergia, que se acompanha de alterações específicas. A textura da pele é diferente, mais ressecada, muito provavelmente por defeitos na barreira cutânea, há uma carência de gorduras específicas na pele que fazem com que haja maior perda de água. Com isso a pele se torna mais frágil, mais seca e suscetível a agentes irritantes como sabonetes abrasivos e tecidos sintéticos. Agentes infecciosos penetram na pele com maior facilidade. 

Pacientes com dermatite atópica também apresentam uma chance maior de ter alergia. Desta maneira será importante avaliar se alérgenos do ambiente ou mesmo alguns alimentos estão contribuindo para agravar o quadro. Seu médico poderá solicitar os exames específicos, mas lembre-se que os resultados deverão ser sempre avaliados em conjunto com as queixas apresentadas. 

A dermatite atópica é uma doença crônica de pele que não tem uma causa, mas muitas alterações genéticas e do ambiente facilitam seu aparecimento e perpetuação. Atuar  junto ao médico para uma adequada evolução é fundamental para obtenção dos melhores resultados. 


Orientações para diminuir a coceira e irritação da pele

- Cuidados com banho e vestuário: Embora o banho possa gerar um desconforto nos casos de dermatite moderada ou grave ele é fundamental para a hidratação da pele, remoção de toxinas e restos de descamação. Entretanto alguns cuidados devem ser tomados: O banho deve ser rápido (durar no máximo 10 minutos) Se possível pode ser de banheira, pois o jato do chuveiro pode agredir a pele e tornar o processo desconfortável Use pouco sabonete, pois mesmo sabonetes com pouca alergenicidade podem agredir a pele Nunca use bucha! 

- Após o banho, seque-se sem esfregar a toalha e aplique rapidamente o emoliente (o nome mais correto do hidratante). Alguns pesquisadores afirmam que este processo deve ser realizado em até 3 minutos após o banho, com a pele aindaumedecida. Estes produtos têm, na verdade, uma fina camada de gordura que impede a perda de água da pele. 

- Vista roupas leves, lavadas sem amaciantes e sem sabões que deixem resíduos Evite roupas que facilitem a sudorese Evite roupas novas muito coloridas, lave-as antes de usar Estes cuidados são básicos e auxiliam no controle da doença!


Fonte: Blog da Alergia

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Ceratose Pilar: como amenizá-la


 

Olá pessoal .... hoje vou falar sobre um assunto que realmente tem incomodado bastante alguns pacientes... a Ceratose Pilar ou Queratose Folicular.


A Ceratose Pilar se manifesta pela formação de "bolinhas" endurecidas nas aberturas dos poros, que deixam a pele áspera. As "rolhas" causam a retenção da secreção sebácea podendo formar lesões semelhantes a espinhas que, algumas vezes, podem inflamar e deixar manchas escuras residuais. Essas “bolinhas” geralmente aparecem nas faces laterais dos braços, coxas e bumbum e deixam a pele áspera e muitas vezes manchada, até meio avermelhada.


Na maioria das vezes, elas surgem na infância e há uma tendência familiar. A causa é genética, mas hábitos como os de usar roupas justas podem agravar o quadro. Indivíduos que apresentam quadros alérgicos (rinite e asma) e também aqueles com a pele muito seca têm mais chance de apresentar-se com ceratose pilar, assim como os que ganham peso rapidamente (na gravidez, por exemplo). Como na maioria das doenças dermatológicas, o stress também parece agravar o problema.

O resultado do tratamento nem sempre é satisfatório e sua base baseia-se nos cuidados básicos com a pele, ou seja, evitar banhos quentes, esfoliar a região (no máximo duas vezes por semana) e o mais importante: hidratar sempre (no mínimo usar cremes hidratantes duas vezes ao dia). Perder peso e evitar roupas quentes, apertadas e de tecidos sintéticos também contribuem para amenizar o quadro. Todas as orientações devem ser mantidas continuamente, mesmo quando se obtiver melhora, para manutenção do resultado.

Algumas pessoas relatam uma melhora espontânea com a idade e ao se evitar contato com produtos gordurosos nos locais afetados. Nunca esprema as “bolinhas”. As manchinhas escuras tendem a diminuir com o controle da doença e podem melhorar mais rápido com o uso de cremes clareadores.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

12 Dicas Básicas para uma Pele Saudável




Na correria do dia-a-dia, fica difícil seguir à risca todas as recomendações de saúde que escutamos por aí. Tem ainda aquelas dicas dos amigos que nem sempre a gente pode confiar. Para simplificar a nossa vida, resumi pra você 12 dicas básicas para se ter uma pele bonita e saudável. Agora fica fácil. É só anotá-las em pequenos papéis e espalhar por toda sua casa e trabalho. Aí não tem desculpa pra esquecer.


1.       Mantenha o bom humor! Você vai evitar rugas e marcas de expressão precoces, e o seu dia será muito mais agradável.

2.       Apague o cigarro! Fumantes têm maior propensão a desenvolver rugas quando se expõem ao sol.

3.       Abusar do sol pode trazer marcas profundas. São rugas, manchas, flacidez e até o desenvolvimento de alguns tipos de cânceres.

4.       O uso abusivo de sabonetes pode retirar a camada de oleosidade que protege sua pele. Nos banhos, use-os até duas vezes ao dia.

5.       Restos de maquiagem – ou pior, toda ela – podem sufocar sua pele. Retire-a completamente com água e um sabonete adequado.

6.       Com o passar dos anos sua pele irá refletir a soma dos danos que o sol causou desde a sua infância. Evite exposição solar freqüente!

7.       A hidratação mais importante da pele é feita de dentro pra fora. Beba, no mínimo, dois litros de água por dia.

8.       Use protetor solar diariamente e reaplique-o a cada duas horas. Faça seu uso inclusive em dias nublados.

9.       Faça uso regular de cremes e loções hidratantes. Seus efeitos são superiores quando aplicados logo após os banhos.

10.   Dê preferência a uma alimentação saudável, rica em frutas e verduras. Sua pele agradece!

11.   Durma, no mínimo, 8 horas por dia. Uma noite de descanso é garantia de energia para seu corpo e renovação de sua pele.

12.   Pratique atividades físicas regularmente. Escolha esportes que lhe tragam bem-estar, de preferência ao ar livre – mas não esqueça o uso de seu protetor solar.


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Cabelos oleosos: como tratá-los

Pele oleosa dificilmente vem sozinha. E dando seguimento ao post anterior onde falamos um pouco dos cuidados com a pele oleosa, vamos aproveitar pra dar umas dicas quanto aos cuidados com os cabelos oleosos. Você vai perceber que algumas orientações são as mesmas para a pele e os cabelos, principalmente quanto à alimentação. Com o aquecimento da temperatura, essas orientações valem ouro.


  • Procure lavar os cabelos em dias alternados. Passar mais de 48 horas sem lavá-los irá torná-los cada vez mais gordurosos.
  • Evite usar condicionadores próximo à raiz dos cabelos ou xampus que contenham condicionadores na sua fórmula (2 em 1). Além disso, é importantíssimo enxaguá-los com água em abundância para evitar que resquícios permaneçam nessa região.
  • Evite lavar a cabeça com água quente. Prefira a água na temperatura ambiente.
  • O uso de chapéus, bonés, lenços e capacetes deixam o couro cabeludo úmido, o que aumenta a produção de oleosidade. Evite-os usá-los com frequencia.
  • Retire de sua dieta os alimentos gordurosos e bebidas alcoólicas.
  • Beba bastante água (em média 2 litros por dia) e coma frutas, legumes e verduras.
  • Cuidado com o estresse, ele pode aumentar a produção de oleosidade.
  • Se além da oleosidade, seu couro cabeludo apresentar caspa, vermelhidão e coceira, vocè pode estar com dermatite seborréica. Neste caso, procure seu médico para o correto diagnóstico e tratamento.